quinta-feira, 26 de maio de 2011

Gimnosperma: Plantas com sementes,mas sem flores e sem frutos.

Características:


  • Tem raiz, caule, folhas, estróbilos e sementes;
  • Não apresentam frutos;
  • Podem existir plantas que são femininas e masculinas ao mesmo tempo, chamadas de monóicas (Pinus sp.), e as que têm sexos separados, que são chamadas de dióicas (araucárias);
  • apresentam vasos condutores;
  • suas sementes são nuas.As gimnospermas marcam evolutivamente o aparecimento das sementes como consequência da heteroporia, que é a produção de dois tipos de esporos, um masculino e outro femenino.São plantas traqueófitas, pelo fato de possuírem vasos condutores do tipo xilema e floema[5].Outro aspecto típico das gimnospérmicas, principalmente das coníferas, é a produção de resina, que as protege do ataque de insetos e fungos. Todas as plantas gimnospérmicas são terrestres, e embora apresentem tamanhos variados são sempre árvores ou arbustos.

Reprodução sexuada:

Suas flores resistentes (estróbilos) são pilhas de folhas (esporófilos) em forma de escamas (pinhas), produtoras de esporos.
Os esmaltes, ou escamas masculinas, formam os micrósporos, que sofre inúmeras meioses até gerar o pólen. A folha fértil feminina denomina-se megasporófilo e forma o megásporo, que sofre inúmerasmeioses até formar o óvulo, que contém duas oosferas.
Geralmente, o pólen é transportado pelo vento (anemofilia) e, em raros casos, por insectos (entomofilia).em outros casos sao tranportados por passaros.
Quando atinge as escamas dos estróbilos femininos, ocorre a fecundação, dando origem a uma semente (pinhão) com um embrião e um endosperma.
Na maioria das espécies, as estruturas masculinas e as femininas coexistem na mesma planta, mas em lugares diferentes. As masculinas ficam mais próximas ao solo, e as femininas mais acima, para evitar a auto-fecundação, possibilitando melhor variabilidade genética. Os gâmetas masculinos são flagelados permitindo uma maior mobilidade e uma menor dependência de água para a reprodução.


Como um exemplar de Gimnosperma: Araucária






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário